Primeiro livro de Enoque - Capitulo 102

Terror do dia do Julgamento: As fortunas adversos dos justos sobre a Terra

1

Para onde quereis fugir naqueles dias, e como vos salvareis quando Ele lançar sobre vós um fogo devorador?

2

Não havereis de temer e tremer quando Ele trovejar sobre vós a sua Palavra?

3

Todas as luminárias serão sacudidas pelo tremor, e a terra inteira se assustará, estremecerá e será possuída pelo pavor.

4

Todos os anjos então cumprirão as suas ordens, procurando desviar-se do semblante da grande Majestade.

5

Os filhos da terra tremerão e se apavorarão; vós, porém, pecadores, sereis malditos para sempre e não tereis paz.

6

Mas vós, almas dos justos, não temais!

7

Tende esperança, vós todos que morrestes na Justiça!

8

Não vos lamenteis por ter a vossa alma descido na tristeza ao mundo inferior e por não ter o vosso corpo, em vida, recebido o correspondente da vossa virtude!

9

Aguardai tão somente o dia do Julgamento dos pecadores, o Dia da condenação e do castigo!

10

Os pecadores assim dizem de vós, quando morreis: Da mesma forma que morremos, morrem também os justos. De que valem as suas obras?

11

Na verdade, assim como nós, também eles morrem na tristeza e na escuridão.

12

Qual a vantagem deles sobre nós?

13

Nesse aspecto somos iguais a eles.

14

Que receberão eles e o que verão na eternidade?

15

Na realidade, eles morreram, e a partir desse momento, e para toda a eternidade, não veem mais luz alguma.

16

Digo-vos, pecadores: Vós vos regozijais ao comer e beber, ao roubar e pecar, ao deixar os homens nus, ao herdar riquezas e ao desfrutar dias esplêndidos.

17

Vistes como foi o fim dos justos, e como nenhum delito foi encontrado neles até o dia da sua morte?

18

Eles pereceram, e passam a ser como se nunca tivessem existido, e seus espíritos, na tristeza, desceram ao mundo inferior.