Primeiro livro de Enoque - Capitulo 38

Primeira Parábola

1

O futuro do Reino de Deus e o julgamento aos pecadores

A primeira parábola. Quando a congregação dos justos for manifestada e os pecadores forem julgados por seus crimes, e forem afligidos à vista do mundo;

2

Quando os justos forem manifestados* na presença dos mesmos justos, os quais serão eleitos por suas boas obras corretamente pesadas pelo Senhor dos espíritos, e quando a luz dos justos e dos eleitos, o quais habitam na terra for manifestada; onde será a habitação dos pecadores?

* Quando os justos forem manifestados. Ou, “quando o Justo aparecer”.

3

E qual será o lugar de descanso daqueles que rejeitaram o Senhor Deus?

4

Seria melhor para eles se nunca tivessem nascido.

5

Quando os segredos dos justos também forem revelados, então os pecadores serão julgados e os ímpios serão afligidos na presença dos justos e eleitos.

6

Daquele tempo, aqueles que possuírem a terra deixarão de ser poderosos e exaltados.

7

Nem serão capazes de olhar para o semblante do santo, pois a luz dos semblantes dos santos, dos justos, e dos eleitos, terá sido visto pelo Senhor Deus.

8

Então os reis poderosos daquele tempo serão destruídos, mas serão entregues nas mãos dos retos e santos.

9

Desde então ninguém obterá compaixão do Senhor Deus, porque suas vidas neste mundo terá sido completada.