Primeiro livro de Enoque - Capitulo 67

Promessa de Deus a Noé: Lugares de punição dos Anjos e dos Reis

1

Naqueles dias a palavra de Deus veio a mim, e disse:

2

“Noé! Tua sorte chegou à minha presença; será um destino sem mancha, um destino de amor e de retidão”.

3

Agora então os anjos trabalharão as árvores, mas enquanto eles procedem nisto eu colocarei minha mão sobre elas e as preservarei.

4

A semente da vida se erguerá dela e uma mudança tomará lugar para que a terra seca não seja deixada vazia.

5

Eu estabelecerei tua semente diante de mim para sempre e sempre, e a semente daqueles que habitarem contigo na superfície da terra.

6

Ela será abençoada e multiplicada na presença da terra, em nome do Senhor.

7

Eles confinarão aqueles anjos que descobriram impiedade.

8

Naquele vale ardente é que eles serão confinados, o qual a princípio meu bisavô mostrou-me no oeste, onde há montanhas de ouro e prata, de ferro, de metal maciço, e de estanho.

9

Eu vi aquele vale no qual há uma grande perturbação e onde as águas são agitadas.

10

E quando tudo isto foi executado, da massa fluída de fogo e na perturbação que prevaleceu naquele lugar, levantou-se um forte cheiro de enxofre que se misturou com as águas; e o vale dos anjos que haviam sido culpados de sedução, queimou-se debaixo da terra.

11

Através daquele vale rios de fogo também estavam fluindo, para os quais aqueles anjos serão condenados, os quais seduziram os habitantes da terra.

12

E naqueles dias estas águas serão para os reis, aos príncipes, aos exaltados e para os habitantes da terra, para a cura da alma e do corpo e para o julgamento do espírito.

13

Seus espíritos serão cheios de luxúria para que eles possam ser julgados em seus corpos; porque eles negaram o Senhor Deus, e apesar de eles perceberem sua condenação dia após dia, não acreditaram em seu nome.

14

E como a inflamação de seus corpos será grande, assim seus espíritos sofrerão uma transformação para sempre.

15

Pois nenhuma palavra que é pronunciada diante do Senhor Deus será em vão.

16

Julgamento veio sobre eles porque eles confiaram em sua luxúria carnal, e negaram o Senhor Deus.

17

Naqueles dias as águas daquele vale serão transformadas, pois enquanto os anjos forem julgados, o calor daquelas fontes de águas sofrem umas alterações.

18

E enquanto os anjos ascenderem, a água das fontes novamente sofrem umas alterações e congelam.

19

Então eu ouvi o santo Miguel respondendo e dizendo: Este julgamento, com o qual os anjos serão julgados, dará testemunho contra os reis, príncipes e aqueles que possuem a terra.

20

Pois estas águas de julgamento serão para sua cura e para a morte de seus corpos.

21

Mas eles não perceberão e não acreditarão que as águas serão transformadas e tornadas como fogo, que arderá para sempre.