Primeiro livro de Enoque - Capitulo 78

O Sol e a Lua: a crescente e minguante da Lua

1

Os nomes do sol são estes: um é Orjares, o outro Tomas.

2

A lua tem quatro nomes. O primeiro é Asonja; o segundo, Ebla; o terceiro, Benase; e o quarto, Erae.

3

Estes são as duas grandes luminárias, cujas órbitas são como as órbitas do céu; e as dimensões de ambos são iguais.

4

No globo solar existem sete partes de luz; elas superam a luz da lua, que, segundo medida exata, comporta apenas uma sétima parte da luz do sol.

5

Ao descerem, o sol e a lua chegam aos portões do Ocidente, fazem o caminho de volta pelo Norte, para de novo nascerem nos céus pelos portões do Oriente.

6

Quando a lua nasce, ela aparece no céu; e a metade da sétima porção de luz é tudo o que está nela.

7

Em quarenta dias toda a sua luz é completada.

8

Por três quíntuplos de luz são colocados nela, até que em quinze dias sua luz é completada, de acordo com os sinais do ano; ela tem três quíntuplos.

9

A lua tem a metade de uma sétima porção.

10

Durante sua diminuição no primeiro dia sua luz decresce uma décima quarta parte;

11

No segundo dia é diminuída uma décima terceira parte;

12

No terceiro dia uma décima segunda parte;

13

No quarto dia uma décima primeira parte; no quinto dia uma décima parte;

14

No sexto dia uma nona parte;

15

No sétimo dia ela decresce uma oitava parte;

16

No oitavo dia ela decresce uma sétima parte;

17

No nono dia ela decresce uma sexta parte;

18

No décimo dia ela decresce uma quinta parte;

19

No décimo primeiro dia ela decresce uma quarta parte;

20

No décimo segundo dia ela decresce uma terceira parte;

21

No décimo terceiro dia ela decresce uma segunda parte;

22

No décimo quarto dia ela decresce a metade de uma sétima parte;

23

E no décimo quinto dia todo o restante da sua luz é consumido.

24

Nos meses declarados a lua tem vinte e nove dias.

25

Ela também tem um período de vinte e oito dias.

26

Uriel igualmente mostrou-me outro regulamento, quando a luz é derramada nela vinda do sol.

27

Durante todo o tempo em que a lua cresce em sua luz, ela aumenta, estando por quatorze dias de frente para o sol, até tomar-se plena a sua luminosidade no céu.

28

No primeiro dia ela se chama lua nova, pois nesse dia a luz começa a projetar-se nela.

29

E quando é totalmente extinta, sua luz é consumida no céu; e no primeiro dia ela é chamada lua nova, pois naquele dia luz é recebida nela.

30

Ela torna-se precisamente completa no dia em que o sol desce no oeste, enquanto a lua sobe à noite do leste.

31

A lua então brilha toda a noite, até que o sol se levante diante dela; quando a lua desaparece diante do sol.

32

De onde a luz vem para a lua, ali novamente ela decresce, até que toda sua luz seja extinguida, e os dias da lua passam.

33

Então sua órbita permanece solitária sem luz.

34

Durante três meses ela efetua em trinta dias, a cada mês seu período; e durante mais três meses ela efetua-o em vinte e nove dias.

35

Estes são os tempos nos quais ela efetua seu decréscimo em seu primeiro período, e no primeiro portão, nomeadamente, e, cento e setenta e sete dias.

36

E no tempo de seu andamento durante três meses ela aprece trinta dias cada, e durante mais três meses ela aparece vinte e nove dias cada.

37

À noite ela aparece a cada vinte dias como a face de um homem, e no dia como o céu; pois ela não é nada além de sua luz.