Primeiro livro de Enoque - Capitulo 84

Enoque glorifica e ora a Deus

1

Eu elevei minhas mãos em retidão, e abençoei o santo, e o Grande.

2

Eu falei com o sopro da minha boca, e com a língua da carne, que Deus havia formado para todos os filhos dos homens mortais, para que eles possam falar; dando-lhes fôlego, boca, e língua para conversar.

3

Abençoado és Tu, Ó Senhor, o Rei, grande e poderoso em Sua grandeza, Senhor de toda criatura do céu, Rei dos reis, Deus de todo o mundo, cujo reinado, e cujo reino e majestade duram para sempre e sempre.

4

De geração a geração Teu domínio existirá. Todos os céus são Teu trono para sempre, e toda a terra o escabelo de Teus pés para sempre e sempre.

5

Pois Tu os fez, e sobre todos reinas.

6

Nenhum ato excede Teu poder.

7

Com Tua sabedoria és imutável, nem do Teu trono, nem de Tua presença ela nunca se desvia.

8

Tu sabes todas as coisas, vês e ouve-as; nada se esconde de Ti; pois Tu percebes todas as coisas.

9

Os anjos de Teus céus transgrediram, e em carne mortal Tua ira permanece, até o dia do grande julgamento,

10

Então, Ó Deus, Senhor e poderoso Rei, eu imploro-Te, e suplico-Te que respondas minha oração, para que uma geração futura me possa ser deixada na terra, e que toda a raça humana não pereça;

11

Para que a terra não seja deixada destituída, e destruição tome lugar para sempre.

12

Ó meu Senhor, que pereça da terra a raça que tem Te ofendido, mas que uma justa e reta raça estabeleças por uma geração futura para sempre.

13

Não escondas tua face, ó Senhor, da oração do teu servo.