Segundo livro de Enoque - Capitulo 8

Enoque foi levado para o terceiro céu

1

E aqueles homens me tomaram, então, e me conduziram ao terceiro céu, e lá me puseram: e olhei para baixo e vi os produtos daquele lugar, que jamais foram conhecidos.

2

E vi as mais doces árvores floridas e olhei seus frutos e os alimentos que produziam, e todos exalavam as mais doces fragrâncias.

3

E no meio daquelas árvores, a da vida, naquele lugar onde Deus descansa quando vai para o paraíso; e essa árvore é de uma qualidade e fragrância inefáveis, e mais adornada do que qualquer coisa que existe; e de todos os lados é como o ouro e o cinabre* e o fogo, e ela tudo cobre e há proveito de todos os frutos.

* Cinabre: Minério de cor vermelha conhecido por Sulfeto de Mercúrio.

4

Sua raiz está no jardim no fim da terra.

5

E o paraíso está entre corruptibilidade e a incorruptibilidade.

6

E de suas fontes brotam mel e leite, e de seus jorros saem óleo e vinho, e eles se separam em quatro partes e vão dar no Paraíso Do Éden, entre a corruptibilidade e a incorruptibilidade.

7

E dali elas vão à terra sofrem uma revolução em seu círculo, transformando-se até em outros elementos.

8

E aqui não há árvore; sem frutos, e todo o lugar e abençoado.

9

E há trezentos anjos muito brilhantes que guardam o jardim, e com um incessante, doce canto, e com vozes que nunca silenciam, servem o Senhor todas as horas e todos o dias.

10

E eu disse: "Quão doce é este lugar!"

11

E aqueles homem me disseram: