Livro de Melquisedeque - Capitulo 100

Caim casa-se e constrói um altar para cultuar o sol

1

Caim e sua companheira alcançaram finalmente em sua jornada um vale que, coberto por densa floresta estendia-se ao oriente do paraíso.

2

Ali naquele ambiente de aparência hostil teriam temido, se não fosse a promessa assinalada na face de Caim.

3

Almejando encontrar além um lugar melhor, construíram ali um altar provisório, onde no alvorecer do primeiro dia de uma nova semana, ofereceram ao Senhor revelado na face do Sol, flores e frutos, símbolos de fecundidade.

4

Sob a luz do alvorecer uniram-se novamente naquele ato comemorativo da vitória que julgavam haver encontrado.

5

Depois de unir-se à sua mulher, Caim ergueu-se ante o altar dedicando ao Senhor representado pelo sol, o seu lar.

6

Pediu que os tornassem fecundos para darem a muitos filhos o direito de contemplar-lhe a face de brilho.

7

Caim concluiu sua oração de consagração, com uma promessa confirmada por um sinal, dizendo:

8

Se atentares para a nossa súplica, trazendo em teu brilho fecundidade, construiremos por onde andarmos altares em honra a ti, onde o adoraremos com ofertas de gratidão.

9

Como sinal de nossa fidelidade, consagraremos para o teu culto, este dia que nos une sob tua luz, o qual chamaremos pelo teu nome: O Dia do Sol.