Livro de Melquisedeque - Capitulo 28

Satanás e os rebeldes maquinam derrubar o homem

1

Foi com espanto que Satanás e seus seguidores testemunharam a grandiosa realização do Eterno.

2

Presenciaram com amargura a alegria dos fiéis ante a coroação do homem; acontecimento que lançara por terra as fortes acusações que eles haviam levantado contra o governo divino.

3

Cheios de frustração e ira, consideravam agora sua triste condição.

4

Quão terrível e humilhante era-lhes o pensamento de verem seus planos de rebeldia desfazerem-se diante do Criador, semelhantes às sombras daquela noite.

5

Se pudessem, pensavam, encheriam o sábado de trevas, banindo da mente dos súditos do Eterno qualquer esperança de vitória.

6

Finalmente, em suas considerações, Satanás e seus liderados compreenderam que lhes restava uma oportunidade: no meio do jardim do Éden, nas alturas de Sião, elevava-se, junto ao rio da vida, a árvore da ciência do bem e do mal.

7

Bastaria um gesto humano, nada mais, e teriam sob seu poder, para sempre, o domínio cobiçado.

8

Mas como seduzi-lo?

9

Animado ante a perspectiva de uma conquista, Satanás procurou, com engenhosidade, arquitetar um plano de abordagem.

10

Sabia que, se falhasse em sua tentativa, todas as esperanças de triunfo ter-se-iam diluído, desfazendo-se todos os seus sonhos de aventura.

11

Concluiu que o engano haveria de ser sua poderosa arma.

12

Não fora através dele que conseguira dominar um terço das hostes celestes?!

13

Aguardaria, portanto, um momento propício para armar sua cilada.