Livro de Melquisedeque - Capitulo 33

A aflição de Adão por não encontrar Eva

1

Adão, inteiramente esquecido dos conselhos dos mensageiros celestes, havia se afastado na companhia de alguns animais.

2

Depois de certo tempo, sobreveio com ímpeto em sua mente a lembrança das advertências recebidas.

3

Soaram em seus ouvidos com clareza as últimas palavras proferidas pelos anjos:

4

"Não se afastem um do outro... Não se separem nem por um instante, pois é perigoso".

5

Subitamente o coração de Adão pulsou forte por não ver Eva a seu lado.

6

Ergueu então a voz num grito ansioso.

7

Sua voz, ecoou pelo paraíso, contudo, não trouxe consigo uma resposta.

8

O silêncio quase o sufocou.

9

Em sua aflição pôs-se a correr de um lado para outro, procurando-a, em vão.

10

Nessa ansiosa busca, sentiu a brisa acariciar-lhe os cabelos e recordou seu primeiro sonho.

11

Essa lembrança, no entanto, desfez-se ante o pensamento do perigo que os ameaçava.

12

Com a mente tomada por um grande senso de culpa, Adão apressou o passo na aflitiva procura.

13

Onde estaria a sua amada? A envolveria a tempo em seus braços, livrando-a de cair?

14

Mais uma vez ergueu a voz num grito ansioso que repercutiu por todo jardim: "Eva, onde você está?"

15

Aguardou uma resposta, mas ouviu somente um eco vazio que o desesperou.

16

Lembrou-se da árvore da ciência do bem e do mal; ali era o único lugar que não fora procurado onde sua companheira poderia ser iludida.

17

Esperando obstruir a única oportunidade do inimigo avançou em direção ao lugar da prova.

18

Seu coração pulsou forte ao contemplar ao longe a copa da árvore proibida.