Livro de Melquisedeque - Capitulo 34

Satanás confunde Eva com suas mentiras

1

Com a serpente em seus braços, Eva interrogou-a a respeito de muita coisa.

2

Maravilhou-se ao perceber que a serpente a sobrepujava grandemente em conhecimento.

3

Cheia de curiosidade, perguntou à serpente: Onde está a fonte de seu tão grande saber?

4

Responda-me, pois quero também possuí-la.

5

Sem perder tempo, Satanás, apontando para a árvore da ciência do bem e do mal, respondeu:

6

Ali está a fonte de todo meu saber.

7

Ele conta então uma mentirosa história: disse que era uma serpente como as demais, comendo dos frutos do paraíso.

8

Provando certo dia daquele fruto especial recebeu, como que por encanto, todas as virtudes.

9

Olhando para a árvore da ciência do bem e do mal, Eva ficou surpresa e confusa.

10

Privaria o Criador em seu amor algo tão bom às suas criaturas?!

11

Vendo-a surpresa, Satanás perguntou:

12

É assim que Deus disse: Não comereis de todas as árvores do jardim?

13

Eva, inquieta, respondeu: Dos frutos das árvores do jardim comemos, mas do fruto dessa árvore que você diz ser fonte de sabedoria, disse Deus: "Não comereis dele, para que não morrais".

14

A serpente em tom de desdém disse: Isso é falso.

15

Se fosse assim, eu teria morrido.

16

Certamente o Eterno os proibiu de comer dessa árvore para impedir que o homem venha a se tomar como Ele, conhecendo todas as coisas.

17

As palavras sedutoras da serpente causaram confusão na mente de Eva.

18

Em quem confiaria?

19

Tinha em mente a lembrança da ordem do Criador e de sua sentença, mas ao mesmo tempo tinha diante de si uma prova palpável que O contradizia.

20

Atordoada começou a duvidar do caráter do Eterno.

21

Num desafio, a serpente colheu frutos da árvore proibida e passou a saboreá-los.

22

Colocando um fruto nas mãos da mulher incentivou-a a comer, dizendo:

23

Não disse o Eterno que se alguém tocasse nesse fruto morreria?