Livro de Melquisedeque - Capitulo 70

O nascimento de Abel, e ciúmes de Caim

1

As trinta e seis semanas anunciadas pelo Criador cumpriram-se, trazendo a noite do santo sábado, na qual subiria ao altar o cordeiro da promessa - aquele que mergulhando nas trevas, faria brilhar nos olhos de Abel o consolo da luz.

2

Semelhante ao cordeiro, Eva sentia naquela noite a dor de dar a luz.

3

Adão, com suas mãos ainda banhadas pelo sangue do sacrifício, envolveu o frágil corpo daquela criança com as peles macias de uma ovelha - vestes que simbolizavam a justiça protetora do Salvador.

4

Contemplando-o acalentado em seus braços, Adão disse-lhe com carinho:

5

Filhinho, o teu pai é Deus.

6

Deu-lhe então o nome de Abel.

7

Quando no alvorecer Caim testemunhou a alegria de seus pais pelo nascimento daquele filho, foi possuído por sentimentos de ciúmes e mágoas.

8

Com grande ira disse-lhes que, por sua vida, somente os vira chorar.

9

Seria esse pequeno intruso o único digno de suas alegrias?!

10

Adão e Eva com carinho procuraram mostrar a Caim o quanto o amavam, e que o nascimento de Abel não devia entristecê-lo, mas alegrá-lo pelo privilégio de ter um irmão que lhe seria amigo e companheiro;

11

Poderiam trabalhar unidos na transformação do mundo num paraíso de paz.