Livro de Melquisedeque - Capitulo 85

O Eterno aparece para Caim e Abel e dá-lhes instruções sobre o casamento

1

O cordeiro atado sobre o altar, sentiu atravessar seu peito aquele cutelo de pedra que, depois de causar-lhe profunda dor mergulhou-o na escuridão da morte.

2

Sobre o sangue que brotou de sua agonia, nasceu imediatamente uma luz que tornou-se intensa, até afugentar todas as trevas que cobriam aquela colina.

3

Em meio ao brilho, a família reunida pode distinguir a presença gloriosa do Criador, que mansamente inclinou-se sobre eles, com o Seu sorriso amigo.

4

A felicidade daquele encontro era imensa, pois já haviam passado muitos anos desde Sua última aparição, que ocorrera por ocasião do anúncio do nascimento de Abel.

5

Para eles, portanto, aquele encontro era muito especial.

6

Depois de saudar afetuosamente aquela família, O Eterno comunicou-lhes as novas que poderiam ser de alegria.

7

Disse-lhes que ouvira o pedido de Caim, que Lhe fora apresentado por Adão, e viera com o propósito de orientá-los acerca dos passos que deveriam dar para concretização daquele sonho.

8

Conscientizou-os primeiramente da responsabilidade que assumiriam diante de d’Ele e de todo o Universo, pois em sua espontânea união, trariam ao mundo filhos, os quais deveriam ser instruídos no caminho da salvação.

9

Falou-lhes também das funções que desempenhariam em seu novo lar.

10

Caim, semelhante a Adão, seria sacerdote e mestre;

11

Deveriam, portanto, construir um altar, para sobre ele oferecer sacrifícios.

12

Sua companheira, em semelhança de sua bondosa mãe, deveria ser submissa e sempre pronta a auxiliá-lo nas lides diárias.

13

Com alegria, Caim e sua companheira ouviram de Deus essas palavras de orientação e aprovação ao casamento.

14

Abel e sua companheira que aos pés do Criador ouviam atentos Suas palavras de aprovação ao casamento dos irmãos, entreolhavam-se movidos por um intenso desejo de formarem também um lar, onde seguindo o exemplo dos pais, poderiam desempenhar um ministério de amor.

15

Lendo em seus olhos o desejo nascido no coração, o Eterno com um sorriso os envolveu com Seus braços, e disse-lhes que poderiam construir também o seu altar.

16

Com lágrimas de emoção, Abel e sua irmã prostraram-se aos pés do Criador, agradecendo-Lhe por conferir-lhes tão sagrado dom.