Livro de Melquisedeque - Capitulo 94

Caim não se arrepende

1

As palavras do Eterno mergulharam Caim na mais terrível luta íntima.

2

De um lado Satanás e seus exércitos esforçavam-se em detê-lo em sua escravidão, do outro Deus e suas hostes, procuravam despertar naquele coração em luta, o reconhecimento do único caminho para a salvação.

3

Caim, agitado em seus pensamentos e torturado pelo peso de responsabilidade que repousava sobre si, pois seus passos seriam seguidos por muitos outros, chegou, por vezes, a pensar em render-se, tomando para si um cordeiro.

4

Mas esse pensamento, logo era banido, dando lugar a outro, de ódio e vingança.

5

Em sua agonizante luta, quando o sol já caminhava para o poente anunciando outra escura noite, Caim vencido pelo orgulho tomou trágica decisão:

6

Jamais aceitaria o plano da redenção simbolizado pelo cordeiro sobre o altar.

7

Essa decisão, qual seta dolorosa rasgou o coração do Eterno e de suas hostes, fazendo-os prostrar em triste lamentação pela perdição daquele filho amado.

8

Era terrível pensar que muitos no desenrolar o grande conflito pelo trono do Universo, haveriam de os passos de Caim!.

9

Cessada a batalha, Caim ergueu-se com um sorriso maldoso nos lábios.

10

Não teria mais conflitos em sua consciência!

11

Não seria mais perturbado pela ideia do sacrifício!

12

Lutaria agora, e construiria com sua sabedoria e força, um paraíso de paz e prosperidade.