Livro de Melquisedeque - Capitulo 99

A esposa de Caim teme a morte, devido o que ele fez com Abel, mas é consolada pela promessa do Eterno para com Caim

1

Vencida pelo horror da dura revelação, a esposa de Caim prostrara em desmaio, vindo a despertar pouco depois da partida do Eterno.

2

Ali em meio às trevas, lembrou-se da terrível revelação de Deus, e ficou possuída por grande medo.

3

Temia não somente as trevas, mas principalmente a Caim.

4

Pensou em gritar por socorro; mas quem a salvaria?!

5

Dominada por esses sentimentos, ficou atenta, esperando pelo amanhecer que revelou ao seu lado o corpo adormecido de alguém que não se parecia com Caim.

6

Assustada, temendo despertá-lo, afastou-se alguns passos recostando-se num tronco de árvore, onde permaneceu até vê-lo levantar a face lisa, chamando por ela.

7

Reconhecendo ser a voz de seu esposo, moveu-se em sua direção, mas logo deteve-se dominada pelo receio.

8

Indagando em seu coração sobre o mistério de sua face agora lisa, disse-lhe:

9

Tenho medo de aproximar-me de você!

10

Depois de expressar o seu temor, revelou outro maior:

11

Tenho também medo de fugir de você!

12

Erguendo-se com um sorriso, Caim perguntou-lhe:

13

Por que você me teme?

14

Porque temo a morte, respondeu aflita.

15

Eu também, até ontem era como você, tinha medo da morte, disse-lhe Caim.

16

Agora não a teme mais? Indagou-lhe sua esposa.

17

Não a temo, respondeu Caim, passando a mão no rosto liso.

18

Mas o que baniu-lhe o seu temor? Perguntou-lhe a jovem, temendo ainda aproximar-se.

19

Vê minha face agora lisa? Este é o sinal de uma promessa feita pelo Senhor.

20

Qual promessa? Perguntou-lhe sua companheira, aproximando-se agora sem receio.

21

Caim falou-lhe então da benção prometida e confirmada naquele sinal, da qual partilharia também ela, se o seguisse em seus passos.

22

Não encontraria segurança e vida, contudo, ausentando-se dele.

23

Consolada pela promessa de proteção garantida no rosto liso de seu esposo, aquela jovem o seguiu numa longa caminhada em contorno ao Éden.

24

Planejavam contorná-lo, alcançando o vale oriental que estendia-se para além de seu impenetrável prado;

25

Ali construiriam um altar estabelecendo o seu novo lar.