O livro de Jasar - Capitulo 29

Jacó engana e obtém bênção de seu irmão Esaú

1

E Isaac, filho de Abraão tornou-se velho e avançado em dias, e seus olhos se tornaram pesados com a idade, e eram fracos e não podia ver.

2

E naquele tempo Isaac chamou a Esaú, seu filho, dizendo: Sai peço-te, com as tuas armas, a tua aljava e o teu arco, levanta-te e sai para o campo e traz-me alguma caça, e faz-me um guisado de carne saborosa dá-o para mim, para que eu coma, a fim de que eu te abençoe antes da minha morte, pois já se tornaram velhos e grisalhos os meus cabelos.

3

E Esaú assim fez, e ele pegou sua arma e saiu para o campo para apanhar caça, como de costume, para trazer ao seu pai, que tinha encomendado a ele, para que ele pudesse abençoá-lo.

4

E Rebeca ouviu todas as palavras que Isaac falou a Esaú, e ela apressou-se e chamou seu filho Jacó, dizendo: Assim e assim o teu pai falou com teu irmão Esaú, e assim que eu o ouvi, pois agora tu apressa-te e fazer o que eu te disser.

5

Levanta-te e vai, eu te peço, para o rebanho e traz-me dois filhos das cabras, e eu vou fazer a carne saborosa para teu pai, e tu irás trazer a carne saborosa que ele coma, antes de teu irmão ter vindo da caçada, a fim de que teu pai te abençoe.

6

E Jacó apressou-se e fez o que sua mãe lhe havia ordenado, e ele preparou a carne e trouxe-a diante de seu pai antes que Esaú regressasse de sua caçada.

7

E disse Isaac a Jacó: Quem és tu, meu filho? E ele disse: Eu sou teu primogênito Esaú, e eu fiz como me ordenas-te, agora, pois levanta-te, e come da minha caça, a fim de que a tua alma me abençoe como tu falas-te.

8

E Isaac levantou-se e ele comeu e bebeu, e seu coração foi consolado, e abençoou Jacó; e logo que Isaac abençoara a Jacó e ele se afastou dele, eis que veio Esaú com sua caça do campo, e ele também fez carne saborosa e trouxe-a a seu pai para comer da mesma e para abençoá-lo.

9

E disse Isaac a Esaú, e quem foi aquele que tomou carne de veado e trouxe-me antes de ti, a quem eu abençoei? E Esaú entendeu que seu irmão Jacó havia feito isso, e a fúria de Esaú se acendeu contra seu irmão Jacó visto que ele tinha agido assim para ele.

10

E disse Esaú: Não é ele justamente chamado Jacó? Pois ele suplantou-me duas vezes, ele levou o meu direito de primogenitura e agora ele tomou a minha bênção, e Esaú chorou muito, e Isaac quando ouviu a voz de seu filho Esaú chorando, disse a Esaú, que posso eu fazer, meu filho, teu irmão veio com subtileza e tomou a tua bênção, e Esaú odiou a seu irmão Jacó por causa da bênção que seu pai lhe tinha dado, e sua raiva era muito grande contra ele.

11

E Jacó temeu muito a seu irmão Esaú, e ele se levantou e fugiu para a casa de Eber, filho de Sem, e escondeu-se lá por conta de seu irmão, e Jacó tinha 63 anos de idade, quando ele saiu da terra de Canaã, de Hebron, e Jacó ficou escondido na casa de Eber por 14 anos, devido a seu irmão Esaú, e ele continuou a aprender os caminhos do Senhor e os seus mandamentos.

12

E quando viu Esaú que Jacó havia fugido dele, e que Jacó havia astutamente obtido a bênção, então Esaú se entristeceu muito, e ele também estava aborrecido com seu pai e sua mãe, e ele também se levantou e levou sua esposa e foi embora de seu pai e mãe para a terra de Seir, e ele morava lá, e Esaú viu ali uma mulher de entre as filhas de Hete cujo nome era Bosmath, filha de Elon, o hitita, e ele a tomou para sua mulher, além de sua primeira esposa, e Esaú a chamou de Ada, dizendo: a bênção tinha naquele tempo, passado por ele.

13

E Esaú habitou na terra de Seir seis meses sem ver seu pai e mãe, e depois Esaú tomou suas mulheres e voltou para a terra de Canaã, e Esaú colocou as suas duas mulheres na casa de seu pai, em Hebron.

14

E as esposas de Esaú provocaram a Isaac e Rebeca com as suas obras, pois elas não andavam nos caminhos do Senhor, mas serviam os deuses de madeira e pedra de seu pai, como seu pai havia ensinado a elas, e elas eram mais perversas do que seu pai.

15

E andaram de acordo com os maus desejos de seus corações, e elas sacrificaram e queimaram incenso a Baal, e Isaac e Rebeca se cansaram delas.

16

E Rebeca disse, estou cansada da minha vida por causa das filhas de Hete; se Jacó tomar uma mulher das filhas de Hete, tais como estas que são das filhas da terra, o que de bom é que a vida terá para mim?

17

E naqueles dias, Ada, mulher de Esaú concebeu e lhe deu um filho, e chamou Esaú o nome do filho que lhe nascera, Elifaz, e Esaú tinha 65 anos de idade, quando ela lhe deu.

18

E Ismael, filho de Abraão morreu naqueles dias, no ano 60 da vida de Jacó, e todos os dias que Ismael viveu foram 137 anos e ele morreu.

19

E Isaac ouviu que Ismael estava morto, ele chorou, e Isaac lamentou sobre ele por muitos dias.

20

E ao fim de 14 anos que Jacó se tornara residente na casa de Eber, Jacó desejou ver seu pai e mãe, e Jacó foi à casa de seu pai e mãe em Hebron, e Esaú tinha naqueles dias esquecido o que Jacó tinha feito a ele por ter tomado a bênção dele naqueles dias.

21

E, quando viu Esaú, Jacó chegando ao seu pai e sua mãe, ele se lembrou do que Jacó tinha feito para ele, e ele estava muito irritado contra ele e ele tentou matá-lo.

22

E Isaac, filho de Abraão era velho e avançado em dias, e Esaú disse: Agora o tempo de meu pai está se aproximando ele vai morrer, e quando ele morrer, eu vou matar meu irmão Jacó.

23

E isso foi dito a Rebeca, e ela se apressou e mandou chamar a Jacó, seu filho, e disse-lhe: foge para Haran, para meu irmão Labão, e permanece lá por algum tempo, até que a ira de teu irmão se afaste de ti e tu voltes.

24

E Isaque chamou a Jacó, e disse-lhe: Não tomes uma esposa das filhas de Canaã, pois assim, que o nosso pai Abraão comandou-nos, segundo a palavra do Senhor que Ele lhe havia ordenado, dizendo: À tua descendência darei esta terra, se os teus filhos manterem minha aliança que fiz contigo, então eu também realizarei a teus filhos o que eu tenho falado contigo e não irei abandoná-los.

25

Agora, pois, meu filho ouve a minha voz, faz tudo o que eu te ordeno, e não tomes uma esposa de entre as filhas de Canaã; levanta-te, vai para Haran, para a casa de Betuel, pai de tua mãe, e toma para ti uma mulher de lá das filhas de Labão, irmão de tua mãe.

26

Portanto guarda-te para que não te esqueças do Senhor, teu Deus, e de todos os seus caminhos na terra à qual vais, e de te ajuntares com as pessoas da terra para seguir a vaidade e abandonares o Senhor teu Deus.

27

Mas, quando chegares à terra, serve ali o Senhor, não tornes para a direita ou para a esquerda da maneira que te ordenei e que tu aprendeste.

28

E que o Deus Todo-Poderoso te conceda graça aos olhos do povo da terra, para que tu possas ter lá uma esposa de acordo com a sua escolha, uma que seja boa e justa nos caminhos do Senhor.

29

E que Deus possa dar a ti e à tua descendência a bênção de Abraão meu pai, e fazer-te fecundo e te multiplique, e tu possas tornar-te uma multidão na terra onde quer que vás, e que Deus possa te trazer a esta terra, a terra de teu pai, com crianças e com grandes riquezas, com alegria e com prazer.

30

E Isaac abençoou a Jacó, e ele deu-lhe muitos presentes, juntamente com a prata e o ouro, e ele mandou-o embora, e Jacó deu ouvidos a seu pai e mãe, ele beijou-os e levantou-se e foi a Padã-Arã, e Jacó tinha 77 anos de idade, quando ele saiu da terra de Canaã, de Berseba.

31

E quando Jacó partiu para ir para Haran, Esaú chamou ao seu filho Elifaz, e secretamente falou-lhe, dizendo: Agora apressa-te, toma a tua espada na tua mão e segue Jacó e passa adiante dele na estrada, esconde-te e mata-o com a tua espada em uma das montanhas, e toma todos os seus pertences e volta.

32

E Elifaz, filho de Esaú era um homem ágil e especialista com o arco como o seu pai lhe ensinara, e ele era um caçador notável no campo e um homem valente.

33

E Elifaz fez como seu pai lhe havia ordenado, e Elifaz tinha naquele tempo 13 anos, e Elifaz levantou-se e foi e tomou dez irmãos de sua mãe com eles e perseguiu Jacó.

34

E seguiu de perto a Jacob, e ele se escondeuna fronteira da terra de Canaã, em frente à cidade de Siquém.

35

E Jacó notou Elifaz e seus homens perseguindo-o, e Jacó parou no lugar em que ele estava, a fim de saber o que era isso, pois ele não sabia de nada, e Elifaz desembainhou a espada e ele e seus homens avançaram para Jacó, e Jacó disse-lhes: O que é fazes com estes aqui, e o que significa isso de me perseguires com tua espada?

36

E Elifaz chegou perto de Jacob e respondeu, e disse: Assim me mandou meu pai, e agora, não vou-me desviar das ordens que o meu pai me deu; e quando Jacó viu que Esaú tinha falado com Elifaz de empregar a força, Jacob então aproximou-se e suplicou a Elifaz e seus homens, dizendo-lhe:

37

Eis que tudo o que eu tenho e que meu pai e minha mãe me deram a mim, leva de mim, mas não me mates, para que essa injustiça não seja contabilizada a ti.

38

E o Senhor fez Jacó achar graça diante de Elifaz, filho de Esaú e seus homens, e eles, ouviram a voz de Jacó, e não o entregaram à morte, e Elifaz e seus homens tomaram todos os pertences de Jacó, juntamente com a prata e o ouro que ele tinha trazido com ele de Berseba; eles o deixaram sem nada.

39

E Elifaz e seus homens se afastaram dele e eles voltaram a Esaú a Berseba, e disseram-lhe tudo o que tinha acontecido a eles e com Jacó, e deram-lhe tudo o que eles tomaram de Jacó.

40

E Esaú ficou indignado com Elifaz seu filho, e com seus homens que estavam com ele, porque eles não tinham posto Jacob à morte.

41

E, respondendo, disse a Esaú, porque Jacó suplicou-nos nesta matéria, para não matá-lo, e tivemos piedade por ele, mas levamos todos os pertences dele e os trouxemos a ti: e Esaú tomou toda a prata e ouro que Elifaz tinha tirado a Jacob e ele colocou-os em sua casa.

42

Naquele tempo, quando viu Esaú que Isaac abençoara a Jacó, e lhe havia ordenado, dizendo: Tu não deverás ter uma esposa de entre as filhas de Canaã, e que as filhas de Canaã eram más aos olhos de Isaac e Rebeca

43

Então ele foi para a casa de Ismael, seu tio, além de suas esposas mais velhas, ele tomou Machlath a filha de Ismael, irmã de Nebayoth, para sua mulher.