O livro de Jasar - Capitulo 51

Jacó envia filhos ao Egito para comprar alimentos

1

E Jacó ouviu que havia milho em Mitzraim (Egipto), e chamou seus filhos para irem para comprar milho, pois em cima deles também a fome prevaleceu, e ele chamou a seus filhos, dizendo:

2

Eis que ouço que há milho em Mitzraim, e todas as pessoas da terra vão lá para comprar, agora, portanto, por que vocês mostram-se satisfeitos diante de toda a terra? Vão vocês também para Mitzraim e comprem um pouco milho entre aqueles que vêm de lá, para que talvez não morramos.

3

E os filhos de Jacó ouviram a voz de seu pai, e eles foram para Mitzraim para comprar milho.

4

E Jacó seu pai mandou-os, dizendo: Quando vocês forem para a cidade não entrem juntos em um portão, por causa dos habitantes da terra.

5

E os filhos de Jacó saíram, e eles foram para Mitzraim, e os filhos de Jacó fizeram tudo como seu pai lhes tinha comandado, e Jacó não enviou Benjamim, pois ele disse: Pois algum acidente pode acontecer-lhe na estrada como com seu irmão; e dez dos filhos de Jacó saíram.

6

E enquanto os filhos de Jacó estavam indo no caminho, e eles se arrependeram do que tinham feito a José e eles falavam uns dos outros, dizendo: Sabemos que nosso irmão José foi para Mitzraim e agora vamos procura-lo para onde vamos, e se pudermos encontrá-lo vamos tomá-lo de seu mestre por um preço de resgate, e se não, pela força, ou nós morreremos por ele.

7

E os filhos de Jacó concordaram com esta coisa, e fortaleceram-se devido a José, para livra-lo da mão de seu mestre, e os filhos de Jacó foram para Mitzraim; e quando eles chegaram perto de Mitzraim eles separam-se uns dos outros, e eles entraram através de dez portões de Mitzraim e os guardas dos portões escreveram seus nomes nesse dia, e levaram-nos a José à noite.

8

E José leu os nomes das mãos dos guardas dos portões da cidade, e ele descobriu que seus irmãos tinham entrado nos dez portões da cidade, e José nesse momento ordenou que devia ser proclamado em toda a terra de Mitzraim, dizendo:

9

Vá à todos os guardas dos armazéns, fechem todos os armazéns de milho, e permitam que apenas um permaneça aberto, para que todos que venham só comprem deste.

10

E os oficiais de José fizeram assim nesse tempo, fecharam todas os depósitos e deixaram apenas um aberto.

11

E José deu os nomes escritos de seus irmãos àqueles que ficaram destinados de abrir o depósito, e ele lhes disse: Todo aquele que vir a ti comprar milho, peça seu nome, e quando os homens desses nomes vierem diante de ti pegue-os e envie a mim; e assim fizeram.

12

E quando os filhos de Jacó vieram para a cidade, eles se uniram na cidade para procurar José antes de eles comprarem milho.

13

E eles foram para os muros das meretrizes, e procuraram José nos muros das meretrizes durante três dias, pois eles pensaram que José viria nos muros das prostitutas, pois José era muito bonito e bem favorecido, e os filhos de Jacó procuraram José três dias e eles não puderam encontrá-lo.

14

E o homem que foi definido sobre o depósito aberto, procurou por aqueles nomes que José tinha dado a ele, e ele não os encontrou.

15

E ele foi a José, dizendo: Estes três dias se passaram e esses homens cujos nomes de que tu me este a mim não vieram; e José mandou servos a procurar os homens em todo Mitzraim e traze-los diante de José.

16

E os servos de José foram a Mitzraim e não puderam encontrá-los e, em seguida, foram a Goshen, e eles não estavam lá e, em seguida, foram para a cidade de Ramsés e não foi possível encontrá-los.

17

E José continuou a enviar dezesseis agentes a buscar seus irmãos, e eles foram e espalharam-se nos quatro cantos da cidade, e quatro dos servos entraram na casa das prostitutas, e encontraram os dez homens láprocurando seu irmão.

18

E os quatro homens levaram-nos e os trouxeram diante dele, e eles curvaram-se diante dele, e José estava sentado no seu trono em seu templo, vestido com roupa principesca, e na sua cabeça estava uma grande coroa de ouro, e todos os valentes estavam sentados em torno dele.

19

E os filhos de Jacó viram José, sua figura e a beleza e a dignidade dos semblante parecia maravilhoso em seus olhos, e eles curvaram-se a ele no chão.

20

E José viu seus irmãos e ele conheceu-os, mas eles não o conheceram, pois José era muito grande em seus olhos, portanto eles não o conheceram.

21

E José falou a eles dizendo: De onde provêem vós? E todos eles responderam: Teus servos vieram da terra de Canaan para comprar milho, pois a fome prevalece em toda a terra, e teus servos ouviram que havia milho em Mitzraim, pois viemos juntos com outros para comprar milho para nosso apoio.

22

E José responderam-lhes, dizendo: Se vocês vieram a comprar como vocês dizem, por que vocês vieram através de dez portões da cidade? Vocês só podem ter vindo para espiar a terra.

23

E todos juntos eles responderam a José e disseram: Não meu senhor, temos razão, teu servos não são espiões, mas viemos para comprar milho, pois teus servos são todos irmãos, os filhos de um homem na terra de Canaan, e nosso pai nos ordenou, dizendo: Quando vocês chegaram na cidade não entrem juntos em um portão, por causa dos habitantes da terra.

24

E José novamente respondeu-lhes e disse: Isso é a coisa que eu falei a vocês, vocês vieram para espiar a terra, por conseguinte, todos vocês vieram dos dez portões da cidade; vocês vieram para ver a nudez da terra.

25

Certamente cada um que vem comprar milho vão em seu caminho, e você já estão há três dias na terra, e o que você faziam nos muros das prostitutas onde vocês ficaram todos estes três dias? Certamente espiões é fazem estas coisas.

26

E eles disseram a José: Seja isto longe de nosso senhor falar assim, pois somos doze irmãos, filhos de nosso pai Jacó, na terra de Canaan, filho de Isaac, filho de Abraão, o hebreu, e eis que o mais jovem esta com nosso pai neste dia, na terra de Canaan, e um já não é mais, pois ele foi perdido de nós, e nós pensamos que talvez ele pudesse estar nesta terra, então o procuramos em toda aterra, e fomos inclusive à casa de prostitutas para procurá-lo lá.

27

E José disse-lhes: E vocês procuraram-no por toda a terra, e só permaneceu Mitzraim para que vocês pudessem procurá-lo aqui? E o que também seu irmão iria fazer nas casas das meretrizes, embora ele estivesse em Mitzraim? Vocês não disseram, que são os filhos de Isaac, filho de Abraão, e o que então os filhos de Isaac fariam nas casas de prostitutas?

28

E disseram-lhe: Porque ouvimos que ismaelitas roubaram ele de nós, e foi dito que eles venderam-no em Mitzraim, e teu servo, nosso irmão, é muito bonito e bem favorecido, então pensamos que ele estaria certamente nas casas de prostitutas, por conseguinte, teus servos foram lá para procurá-lo, e dar o resgate por ele.

29

E José ainda responderam-lhes, dizendo: Certamente falam falsamente e proferem mentiras, para dizer de vós que sois filhos de Abraão; como faraó vive vocês são espiões, portanto vocês foram para as casas de prostitutas onde vocês não pudessem ser conhecidos.

30

E José disse-lhes: E agora se vocês acharem ele e seu mestre requerer de vocês um alto preço, vocês dariam para ele? E eles disseram: Isto lhe será dado.

31

E ele disse-lhes: E se seu mestre não concordar em entregar-lhe por um alto preço, o que vocês vão fazer-lhe por sua causa? E eles responderam-lhe, dizendo: Se ele não entregá-lo, nós vamos mata-lo e tomar nosso irmão e iremos embora.

32

E José disse-lhes: É isto que tenho dito de vocês; são espiões, e vieram para matar os habitantes da terra, pois ouvimos que dois de seus irmãos mataram todos os habitantes de Sechem (Siquém), na terra de Canaan, devido a sua irmã, e vocês agora vieram fazer semelhante em Mitzraim por causa de seu irmão.

33

Só assim saberei que vocês são homens verdadeiros. Se vocês enviarem para casa um de entre vocês, para buscar seu irmão mais, e trazê-lo aqui, para mim e fazendo essa coisa vou saber que vocês estão certos.

34

E José chamou setenta homens poderosos, e disse-lhes: Peguem estes homens e leve-os para o confinamento.

35

E os valentes levaram os dez homens, eles segurou-os e colocaram-nos em confinamento, e eles ficaram no confinamento três dias.

36

E no terceiro dia José os tirou do confinamento, e ele disse-lhes: Façam isto por si mesmos se forem homens verdadeiros, para que vocês possam viver, um dos vossos irmãos ficará confinado enquanto vocês vão levar para casa o milho para seu lar na terra de Canaan, e buscar o seu irmão mais jovem e trazê-lo aqui para mim, para que eu possa saber que vocês são verdadeiros homens ao fazerem isto.

37

E José afastou-se deles e veio a câmara, e chorou um grande pranto, pois ficou com pena deles, e lavou o rosto e voltou a eles, e ele pegou Shamiul (Simeão) e mandou-lhe ser preso, mas Simeão não estava disposto a fazer isso, ele era um homem muito poderoso e eles não podiam prende-lo.

38

E José chamou seus homens poderosos, e setenta homens valentes vieram diante dele com espadas desembainhadas em suas mãos, e os filhos de Jacó ficaram aterrorizados com eles.

39

E José disse-lhes: Peguem este homem e coloquem-no na prisão, até que seus irmãos voltem; e os homens valentes de José apressaram-se e eles todos se deitaram em cima de Simeão para amarrá-lo, e Simeão deu um grito alto e terrível, e o grito foi ouvido à distância.

40

E todos os homens valentes de José ficaram apavorados ao som do grito,e todos caíram sobre seus rostos, e ficaram com muito medo e fugiram.

41

E todos os homens que estavam com José fugiram, pois ficaram com muito medo por suas vidas, e apenas José e Manassés seu filho lá permaneceram, e José e Manassés viram a força de Simeão, e ele ficou extremamente encolerizado.

42

E Manassés o filho de José atacou Simeão, e Manassés acertou um golpe forte em Simeão, com o punho na parte de trás do seu pescoço, e Simeão foi atiçado em sua fúria.

43

E Manassés segurou Simeão, e ele segurou-o violentamente, e ele prendeu-o e o trouxe para a casa de confinamento, e todos os filhos de Jacó ficaram espantados com o ato do jovem.

44

E Simeão disse a seus irmãos: Nenhum de vocês devem dizer que fui dominado por um Mitzri egípcio, mas que fui dominado por um da casa de meu pai.

45

E após isso José ordenou aos que foram definidos sobre o armazém, que enchessem seus sacos com milho, tanto quanto eles pudessem carregar, e para restaurar o dinheiro de cada homem em seu saco, e dar-lhes a provisão para a estrada, e assim fizeram a eles.

46

E José ordenou-lhes, dizendo: Tomem cuidado para não transgredir meu pedido, e tragam seu irmão com eu lhes disse, e quando vocês trouxerem seu irmão a mim, então eu saberei que vocês são verdadeiros homens e vocês poderão trafegar na terra, e vou restaurar a vocês seu irmão, e vocês poderão retornar em paz a seu pai.

47

E eles todos responderam: Conforme o nosso senhor fala, assim nós faremos; e eles curvaram-se no chão.

48

E cada homem colocou seu milho em seu burro, e saíram para ir para a terra de Canaan para seu pai. E eles foram descansar, e Levi abriu seu saco para dar provisões ao seu burro, e ele olhou, e eis que o seu dinheiro em todo o peso estava no seu saco.

49

E o homem ficou com muito medo, e ele disse a seus irmãos: Meu dinheiro foi devolvido, e está no saco; e os homens ficaram com muito medo, e eles disseram: O que é isto que Deus fez para nós?

50

E todos disseram: E onde está a bondade do Senhor para com nossos pais, com Abraão, Isaac, e Jacó, por Deus ter neste dia nos entregando nas mãos do rei de Mitzraim para inventar contra nós?

51

E Judá disse: Certamente somos culpados pecadores diante de Deus nosso Criador em ter vendido o nosso irmão, nossa própria carne, e ainda assim vocês dizem, “onde está a bondade de Deus para com nossos pais?”.

52

E Ruben disse-lhes: Eu não disse a vocês, não pequem contra o rapaz, e vocês não me ouviram! Agora, Deus o está requerendo de nós, e como vocês ousam dizer, “onde está a bondade de Deus para com nossos pais”, enquanto vocês pecam contra Ele?

53

E eles ficaram durante a noite naquele lugar, e levantaram-se no início da manhã e carregavam seus burros com seu milho, e foram para casa de seu pai na terra de Canaan.

54

E Jacó e seu agregado familiar saíram para atender aos seus filhos, e Jacó olhou, e eis que seu filho Simeão não estava com eles, e Jacó disse a seus filhos: Onde está seu irmão Simeão, a quem não vejo? E seus filhos lhe disseram tudo o que tinha acontecido em Mitzraim (Egipto).