O livro de Jasar - Capitulo 52

A tristeza de Jacó com a ausência de Simeão

1

E entraram em sua casa e cada homem abriu seu saco, e olharam, e eis que no saco de cada homem o dinheiro estava lá, na qual eles e seu pai ficaram grandemente apavorados.

2

E Jacó disse-lhes: O que é isto que vocês fizeram a mim? Eu enviei seu irmão José para saber sobre o vosso bem-estar, e vocês disseram-me: “Uma besta selvagem o devorou”.

3

E Simeão foi com vocês para comprar alimentos, e vocês dizem que o rei de Mitzraim colocou-o na prisão, e vocês desejam tomar Benyamim (Benjamin) para morra também, e derrubar todos meus cabelos brancos pela tristeza, ao túmulo de Benjamin e seu irmão Yaohusaf (José).

4

Agora, portanto, meu filho não irá com vocês, pois seu irmão está morto e ele foi deixado sozinho, podem abatê-lo pelo caminho em que vocês vão, como se abateu seu irmão.

5

E Ruben disse a seu pai: Tu poderás matar meus dois filhos se eu não trouxer teu filho e colocá-lo diante de ti; e Jacó disse a seus filhos, Não vão para Mitzraim, pois meu filho não irá com vocês para Mitzraim, nem morrerá como seu irmão.

6

E Judá disse-lhes: Fiquemos até que o milho esteja terminado, e então ele irá dizer: Peguem seu irmão, e ele vai livrar sua própria vida e a vida dos seus agregados familiar do perigo da fome.

7

E naqueles dias a fome estava por toda a terra e todas as pessoas da terra foram para Mitzraim para comprar alimentos, porque a fome prevaleceu grandemente entre eles e o filhos de Jacó permaneceram em Canaan, um ano e dois meses até que seu milho terminou.

8

E aconteceu depois que seu milho terminou, o acampamento inteiro de Jacó estava assolado pela fome e todos as crianças dos filhos de Jacó reuniram e eles se aproximaram de Jacó, e todos eles cercaram-no, e disseram a ele: Dê-nos pão, para que portanto todos não pereçamos através da fome na tua presença?

9

Jacó ouviu as palavras das crianças de seus filhos, e chorou um grande choro, e sua pena foi despertada por eles, e Jacó chamou por seus filhos e eles todos vieram e sentaram-se diante dele.

10

E Jacó disse-lhes: Vocês não viram como seus filhos choraram sobre mim, neste dia, dizendo: Dà nos pão, e não há nenhum? Agora, portanto, vão e comprem para nós um pouco de comida.

11

E Judá respondeu e disse a seu pai: Se tu enviares nosso irmão conosco, nós iremos e compraremos milho para ti, e se tu não quiseres envia-lo, então nós não iremos , pois certamente o rei de Mitzraim certamente obrigou-nos , dizendo: Vocês não devem ver meu rosto, a menos que seu irmão esteja com vocês; pois o rei de Mitzraim é um forte e poderoso, e eis que nós não devemos ir a ele sem o nosso irmão, senão todos nós seremos condenados à morte.

12

Não sabes tu e tu não ouviste, que este rei é muito poderoso e sábio, e não há como ele em toda a terra? Eis que já vimos todos os reis da terra e não vimos um como esse rei, o rei de Mitzraim; certamente entre todos os reis da terra, nenhum é maior que Abimeleque rei dos filisteus, ainda é o rei de Mitzraim é maior e mais poderoso do que ele, e Abimeleque só pode ser comparado a um de seus oficiais.

13

Pai, tu não viste seu palácio e seu trono e todos os seus servos diante dele. Tu não viste esse rei sobre seu trono em sua aparição de pompa e real, vestido em suas vestes majestosas com uma grande coroa dourada sobre sua cabeça; tu não viste a honra e o poder que Deus deu-lhe, pois não há como ele em toda a terra.

14

Pai, tu não viste a sabedoria, a compreensão e o conhecimento que o Criador tem dado em seu coração, nem ouviste sua doce voz quando falou para nós.

15

Nós não sabemos pai, o que o fez conhecer nossos nomes e tudo que caiu sobre nós, ainda ele perguntou também por ti, dizendo: Seu pai ainda vive, e está tudo bem com ele?

16

Tu não viste os assuntos do governo de Mitzraim regulamentados por ele, sem inquirir de faraó seu senhor. Tu não viste o pavor e medo que ele impõe a todos os egípcios.

17

E também quando partimos, nós ameaçamos fazer a Mitzraim como para o resto das cidades dos amorreus, e ficamos extremamente colerizados com todas as suas palavras que ele disse, colocando-nos como espiões, e agora, quando novamente chegarmos diante dele seu terror cairá sobre nós todos, e nem um de nós será capaz de falar com ele quer uma pequena ou uma grande coisa.

18

Agora, portanto, pai, envie, te pedimos o rapaz com a gente, e vamos e compraremos alimento para nosso suporte e não morreremos com a fome. E Jacó disse: Por que vocês têm lidado tão mal comigo, e informaram ao rei que tinham um irmão? O que é essa coisa que vocês fizeram comigo?

19

E Judá disse a Jaci: Dê o rapaz em meus cuidados e desceremos a Mitzraim (Egipto) e compraremos milho e, em seguida retornarmos, se o rapaz não estiver com a gente, então deixe-me ter a tua culpa para sempre.

20

Tu não viste as nossas crianças chorando diante de ti devido à fome, e não há nenhum poder em tua mão para satisfazê-los? Agora deixe tua pena se despertar por eles, e envie nosso irmão conosco e nós iremos.

21

Pois como a bondade de Deus para nossos antepassados será manifestada a ti, quando tu dizes que o rei de Mitzraim irá tirar teu filho? Como o Senhor vive, não o deixarei até que eu o traga e coloque o diante de ti; mas peça por nós ao Senhor, que Ele possa lidar gentilmente conosco, para que possamos ser recebidos favoravelmente e gentilmente diante do rei de Mitzraim e seus homens, pois agora nós iremos retornar pela segunda vez com teu filho.

22

E Jacó disse a seus filhos; Eu confio em Deus o Criador (Yaohuh Ulhim), que ele possa livrar-nos, e dar-nos favor aos olhos do rei de Mitzraim e aos olhos de todos os seus homens.

23

Agora, portanto, vão para o homem, e levem para ele em suas mãos um presente de que possa ser obtido na terra e levem diante dele, e o Criador todo-poderoso pode lhes dar favor diante dele, para que ele possa enviar Benjamin e Simeão vossos irmãos com vocês.

24

E todos os homens levantaram-se, e eles levaram seu irmão Benjamin, e tomaram em suas mãos um grande presente do melhor da terra, e eles também tomaram uma porção dupla de prata.

25

E Jacó estritamente comandou seus filhos sobre Benjamin, dizendo: Tomem conta dele no caminho que vocês estão indo, e não separem-se na estrada, e nem em Mitzraim.

26

E Jacó foi a seus filhos, e colocou sua mãos diante deles e orou ao Senhor por seus filhos, dizendo: Ó Deus do céu e da terra, lembra-te de teu pacto com nosso pai Abraão, lembra-te do meu pai Isaac e sê gentil com meus filhos e livra-os das mãos do rei de Mitzraim; faça-o eu peço-te ó Deus por causa dos teus favores, e resgata todos os meus filhos e resgata-os do poder egípcio e envie com eles os seus dois irmãos.

27

E todas as esposas dos filhos de Jacó e seus filhos levantaram os olhos para o céu e eles todos choraram diante de Deus e gritaram-lhe para livrar seus pais das mãos do rei de Mitzraim.

28

E Jacó escreveu um registro para o rei de Mitzraim e deu-lhe na mão de Judá e nas mãos de seus filhos para o rei de Mitzraim, dizendo:

29

Do teu servo Jacó, filho de Isaac, filho de Abraão o hebreu, o Príncipe do Criador (Ulhim), para o rei poderoso e sábio, o revelador dos segredos, rei de Mitzraim (Egipto), saudações.

30

Seja isto conhecido a meu senhor, o rei de Mitzraim, a fome está ferindo a terra de Canaan, e eu envio meus filhos a nos comprar alimentos de ti para nosso suporte.

31

Pois meus filhos me cercam, e sou muito velho não vejo com os meus olhos, pois os meus olhos tornaram-se muito pesados por meio de idade, bem como com o choro diário por meu filho, por José que foi perdido de diante de mim, e eu ordenei a meus filhos que eles não entrassem juntos pelos portões da cidade quando eles chegassem a Miztraim, por causa dos habitantes da terra.

32

E eu também ordenei-lhes ir a Mitzraim a procurar por meu filho, José, talvez eles pudessem encontrá-lo ai, e assim fizeram, e tu consideraste-os como espiões na terra.

33

Não ouvimos nós a respeito de ti, que tu interpretaste o sonho de faraó e falaste verdadeiramente a ele? Como, então, tu não sabes em tua sabedoria se meus filhos são espiões ou não?

34

Agora, portanto, meu senhor e rei, eis que eu enviei meu filho diante de ti, como tu falaste a meus filhos; Imploro que coloque teus olhos sobre ele e que ele retorne para mim em paz com seus irmãos.

35

Não sabes tu, ou ouviste tu, o que nosso Deus fez a faraó quando ele tomou minha mãe (Sarah), e o que ele fez à Abimeleque rei dos filisteus em conta dela, e também o que nosso pai Abraão fez aos nove reis de Elão, como derrotou eles todos, com alguns homens que estavam com ele?

36

E também o que meus dois filhos Simeão e Levi fizeram a oito cidades dos amorreus, como eles destruíram-nas devido à sua irmã Dina?

37

E também por seu irmão Benjamin eles consolaram-se pela perda de seu irmão José; o que então, farão para ele quando virem à mão de qualquer povo prevalecer sobre eles, por sua causa?

38

Não sabes, Ó rei de Mitzraim, que o poder do Criador está conosco e que também Ele ouve nossas orações e ama-nos todos os dias?

39

E quando meus filhos me contaram sobre tuas negociações com eles, eu não chamei a Deus por sua causa, pois senão tu terias perecido com teus homens antes que meu filho Benjamim viesse diante de ti, mas eu pensei que como Simeão meu filho estava em tua casa, talvez tu pudesses tratá-lo amavelmente.

40

Agora, portanto, eis que Benjamim, meu filho, vai até ti com meus filhos, toma conta dele coloca os teus olhos sobre ele e, então, Ulhim colocará seus olhos sobre ti e todo teu reino.

41

Agora que eu te disse tudo o que está no meu coração, e eis que meus filhos estão chegando a ti com seu irmão, examina a face de toda a terra por causa deles e envie-os em paz com seus irmãos.

42

E Jacó deu o registro para seus filhos, a cargo de Yaohuhdah (Judá) para dar-lhe ao rei de Mitzraim (Egipto).