O livro de Jasar - Capitulo 60

Zefô filho de Elifaz o filho de Esaú escapa do Egito

1

E quando virou o ano, sendo o ano setenta e dois da vinda dos Israelitas ao Egipto, após a morte José, Zepho, filho de Ulifaz, filho de Esaú, fugiu do Egipto, ele e seus homens, e foram embora.

2

E eles foram para a África, que é Dinhabah, para o rei de Angeas da África, e recebeu Angeas eles com muita honra, e ele fez Zepho o capitão do seu exército.

3

E Zepho encontrou favor aos olhos de Angeas, e aos olhos de seu povo, e Zepho foi capitão do exército do rei Angeas da África por muitos dias.

4

E Zepho seduziu o rei Angeas da África para coletar todo o seu exército, para ir e lutar com os mitzri (egípcios) e com os filhos de Jacó e vingar a causa de seus irmãos.

5

Mas Angeas não escutou Zepho para fazer isto, pois sabia Angeas da força dos filhos de Jacó, e o que eles tinham feito a seu exército em sua guerra com os filhos de Esaú.

6

E Zepho foi naqueles dias muito grande aos olhos de Angeas, e aos olhos de todo seu povo, e ele continuamente seduzi-os para fazer a guerra contra o Egito, mas eles não foram.

7

E aconteceu naqueles dias de que houve na terra de Chittim, um homem na cidade de Puzimna, cujo nome era Uzu, e ele se tornou degenerado e deificado pelos filhos de Chittim, e o homem morreu e não tinha nenhum filho, apenas uma filha, cujo nome era Yania.

8

E a donzela era extremamente bela e inteligente, lá não foi vista nenhuma como ela pela beleza e sabedoria em toda a terra.

9

E o povo do rei Angeas da África a viu, e vieram e a elogiaram para ele, e Angeas foi até os filhos de Chittim, e pediu para levá-la como esposa, e as pessoas de Chittim consentiram em dá-la a ele como mulher.

10

E quando os mensageiros de Angeas estavam retornando da terra de Chittim para tomar sua viagem, eis que os mensageiros do rei Turnus de Bibentu, veio para Chittim, pois o rei Turnus de Bibentu, também enviou seus mensageiros para pedir Yania para ele, para tomá-la para si como esposa, pois todos os seus homens tinha também elogiado ela para ele, portanto ele enviou todos os seus servos até ela.

11

E os servos de Turnus vieram para Chittim, e eles pediram por Yania, para ser levada até Turnus seu rei como esposa.

12

E o povo de Chittim disse-lhes: Nós não podemos dar-lhe, porque Angeas rei da África desejou levá-la até ele como esposa antes de você vir, e por isto tivemos que dar ela a ele, e agora, por conseguinte, não podemos privar Angeas da donzela, para dá-la a Turnus.

13

Pois nós temos muito medo de Angeas, pois ele pode vir em batalha contra nós e nos destruir, e Turnus seu mestre não será capaz de nos libertar de sua mão.

14

E quando os mensageiros do Turnus ouviram todas as palavras dos filhos de Chittim, eles voltaram para seu mestre, e disseram-lhe todas as palavras dos filhos de Chittim.

15

E os filhos de Chittim enviaram um memorial para Angeas, dizendo: Eis que Turnus foi até Yania para levá-la para ele como esposa, e não podemos atender a ele; e ouvimos que ele recolheu todo o seu exército para ir à guerra contra ti, e ele tem a intenção de passar a estrada de Sardunia para lutar contra o teu irmão Lucus, e depois que ele virá para lutar contra ti.

16

E Angeas ouviu as palavras dos filhos de Chittim que mandaram lhe no registro, e sua raiva foi estimulada, e ele levantou-se e reuniu um exército inteiro e veio através das ilhas do mar, a estrada para Sardunia, até seu irmão Lucus, rei de Sardunia.

17

E Niblos, o filho de Lucus, ouviu que seu tio Angeas estava chegando, e ele saiu para encontrá-lo com um pesado exército, e ele beijou-o e abraçaram-se e Niblos disse a Angeas: Tu perguntaste sobre meu pai, após seu bem-estar, então eu vou contigo para lutar com Turnus, peço-te por ele, que me faças capitão do seu exército; e Angeas assim fez, e ele veio a seu irmão, e seu irmão veio encontrá-lo, e ele perguntou-lhe sobre seu bem-estar.

18

E Angeas perguntou à seu irmão Lucus sobre seu bem-estar, e para tornar seu filho capitão Niblos do seu exército, e Lucus assim fez, e Angeas e seu irmão Lucus levantaram-se e eles foram em direção de Turnus à batalha, e lá foi com eles um grande exército e um povo numeroso.

19

E eles vieram em navios, e eles vieram à província de Ashtorash, e eis que o Turnus veio em direção a eles, porque eles saíram para Sardunia para destruí-la, e depois a passar de lá para Angeas, para lutar com ele.

20

E Angeas e seu irmão Lucus encontraram Turnus no vale de Canopia, e a batalha foi forte e poderosa entre eles naquele lugar.

21

E a batalha foi grave a Lucus rei de Sardunia, e todo o seu exército caiu, e Niblos, seu filho, também caiu nessa batalha.

22

E seu tio Angeas comandou seus servos, e eles fizeram um caixão dourado para Niblos e o colocaram nele, e Angeas novamente travou batalha contra Turnus, e foi Angeas mais forte do que ele, e matou ele, e ele derrotou todo seu povo ao fio da espada, e Angeas vingou a causa de Niblos, filho do seu irmão, e a causa do exército de seu irmão Lucus.

23

E quando morreu Turnus, as mãos daqueles que sobreviveram na batalha tornaram-se fracos, e fugiram diante de Angeas e Lucus, seu irmão.

24

E Angeas e seu irmão Lucus perseguiram-nos até ao alto da estrada, que é entre Alphanu e Romah, e eles massacraram o exército inteiro de Turnus ao fio da espada.

25

E Lucus rei de Sardunia, comandou seus servos para que eles fizessem um caixão de latão, em que eles deveriam colocar no corpo de seu filho Niblos, e eles enterraram-no naquele lugar.

26

E construíram-lhe uma torre alta no alto da estrada, e chamaram seu nome após o nome de Niblos até este dia, e eles também enterraram Turnus, rei de Bibentu, lá naquele lugar com Niblos.

27

E eis que após o alto da estrada, entre Alphanu e Romah, o túmulo de Niblos é de um lado, e o túmulo de Turnus do outro, e um pavimento entre eles até este dia.

28

E quando Niblos foi enterrado, Lucus seu pai retornou com seu exército para sua terra de Sardunia, e Angeas seu irmão, o rei da África, foi com seu povo até a cidade de Bibentu, ou seja a cidade de Turnus.

29

E os habitantes de Bibentu ouviram falar de sua fama, e eles tiveram muito medo dele, e eles saíram para encontrá-lo com choro e súplica, e os habitantes de Bibentu pediram a Angeas para não os matar nem destruir sua cidade, e assim fez, pois Bibentu era naqueles dias contada como uma das cidades dos filhos de Chittim; Assim, ele não destruiu a cidade.

30

Mas daquele dia em diante as tropas do rei da África, iriam para Chittim para despojá-la e saqueá-la, e sempre que eles foram, Zepho o capitão do exército de Angeas ia com eles.

31

E aconteceu depois disto que Angeas voltou com seu exército, e eles vieram para a cidade de Puzimna, e Angeas tomou dali Yania, a filha de Uzu, como esposa e a trouxe à sua cidade na África.