O livro de Jasar - Capitulo 64

Zefô lidera um grande exército contra Egito

1

E Balaão o filho de Beor foi naquela época com Angeas na batalha, e quando ele viu que Zepho prevaleceu sobre Angeas, ele fugiu de lá e veio para Chittim.

2

E Zepho e os filhos de Chittim,o receberam com grande honra, pois Zepho conhecia a sabedoria de Balaão, e Zepho deu a Balaão muitos presentes, e ele permaneceu com ele.

3

E quando Zepho havia retornado da guerra, ele comandou todos os filhos de Chittim que foram à batalha com ele que fossem numerados , e eis que ninguém estava faltando.

4

E Zepho exultou por isto, e ele renovou seu reino, e ele fez uma festa para todos seus súditos.

5

Mas Zepho não se lembrou de Deus, e não considerou que Deus o tinha ajudado na batalha, e que ele o tinha livrado a ele e a seu povo das mãos do rei da África, mas ainda andou nos caminhos dos filhos de Chittim, e os ímpios filhos de Esaú, para servir outros falsos criadores que seus irmãos filhos de Esaú, tinham lhe ensinado; portanto, disse: Dos ímpios vai adiante a impiedade.

6

E Zepho reinou sobre todos os filhos de Chittim com segurança, mas não conhecia Deus, que o tinha livrado ele e a seu povo, das mãos do rei da África; e as tropas da África não vieram mais a Chittim para saquear como de costume, porque eles sabiam do poder do Zepho, que os tinha derrotado ao fio da espada, assim Angeas temeu Zepho, o filho de Elifaz, e os filhos de Chittim todos os dias.

7

Naquela época quando Zepho havia retornado da guerra, e tinha visto como ele prevaleceu sobre todas as pessoas da África e os tinham ferido em batalha ao fio da espada, então aconselhou os filhos de Chittim a ir para o Egipto lutar com os filhos de Jacó e com o rei-faraó do Egipto.

8

Pois Zepho ouviu que os homens poderosos do Egipto foram mortos, José e os filhos no Jacó estavam mortos, e que todos os filhos dos filhos de Israel permaneciam no Egipto.

9

E Zepho considerou ir lutar com eles e todo Egipto, para vingar a seus irmãos os filhos de Esaú, a quem José e seus irmãos e todo Egipto haviam derrotado na terra de Canaan, quando eles foram enterrar Jacó em Hebrom.

10

E Zepho enviou mensageiros a Hadad, filho de Bedad, rei de Edom e a seus irmãos filhos de Esaú, dizendo:

11

Vocês disseram que não iriam lutar contra o rei da África porque ele é um membro do seu pacto? Eis que eu lutei contra ele, e derrotei-o e seu povo.

12

Portanto agora, eu vou lutar contra o Egipto e os filhos de Jacó que estão lá, e vingar o que José, seus irmãos e antepassados fizeram-nos na terra de Canaan quando eles subiram para enterrar seu pai em Hebron.

13

E se vocês estiverem dispostos a vir comigo a luta contra eles, nós vingaremos a causa de nossos irmãos.

14

E os filhos de Esaú ouviram as palavras de Zepho, e os filhos de Esaú reuniram-se, um povo muito grande e eles foram para ajudar a Zepho e os filhos de Chittim na batalha.

15

E Zepho foi a todos os filhos do Oriente, e para os filhos de Ismael com palavras como estas, e eles reuniram-se e vieram para ajudar Zepho e os filhos de Chittim na guerra contra Egipto.

16

E todos estes Reis, o rei de Edom e os filhos do Oriente e todos os filhos de Ismael e Zepho o rei de Chittim, saíram e dispuseram todos os seus exércitos em Hebron.

17

E o acampamento era muito grande, estendendo em comprimento a distância de uma viagem de três dias, um numero de pessoas como a areia do mar que não pode ser contada.

18

E todos estes reis e seus exércitos foram contra o Egipto na batalha, e acamparam juntos no vale de Pathros.

19

E todo o Egipto ouviu seu relatório, e eles também reuniram todas as pessoas da terra do Egipto e de todas as cidades pertencentes ao Egipto, cerca de trezentos mil homens.

20

E os homens do Egipto também foram aos filhos de Israel que estavam naqueles dias na terra de Goshen, para ir com eles e lutar contra esses reis.

21

E os homens de Israel reuniram-se e foram cerca de cento e cinquenta homens e eles foram à batalha para auxiliar os egípcios.

22

E os homens de Israel e do Egipto saíram, com de trezentos mil e cento e cinquenta homens, e foram em direção aos reis para a batalha, e eles colocaram-se fora da terra de Goshen oposto à Pathros.

23

E os egípcios não acreditavam em Israel para ir com seus soldados juntos a batalha, pois os egípcios disseram: Talvez Israel não nos livre da mão dos filhos de Esaú e Ismael, porque eles são seus irmãos.

24

E todos os egípcios disseram aos filhos de Israel: Permaneçam vocês aqui juntos em espera, e nós vamos ir e lutar contra os filhos de Esaú e Ismael, e se esses reis prevaleceram sobre nós, então vocês venham juntos sobre eles e ajudem-nos; E os filhos de Israel assim fizeram.

25

E Zepho, o filho de Ulifaz, o filho de Esaú, o rei de Chittim, e Hadad, filho de Bedad, rei de Edom e todos os seus soldados e todos os filhos do Oriente os filhos de Ismael, um povo numeroso como areia, acamparam juntos no vale de Pathros oposto a Tachpanches.

26

E Balaão, o filho de Beor o sírio, estava lá no acampamento de Zepho, pois ele veio com os filhos de Chittim para a batalha, e Balaão era um homem altamente homenageado por Zepho e seus homens.

27

E Zepho disse a Balaão: Tente por adivinhação, saber quem vai prevalecer na batalha, nós ou os egípcios.

28

E Balaão levantou-se e tentou a arte da adivinhação, e ele era hábil no conhecimento disto, mas ele estava confuso e o trabalho foi destruído em sua mão.

29

E tentou novamente, mas não teve êxito, e Balaão desesperou-se e deixou-o, e não o completou, pois isso veio de Deus, para fazer Zepho e seu povo cair na mão dos filhos de Israel, que tinha confiança em Deus, o Senhor de seus antepassados, em guerra.

30

E Zepho, e Hadad, colocaram suas forças na frente da batalha, e os egípcios foram sozinhos contra eles, cerca de trezentos mil homens, e nenhum homem de Israel estava com eles.

31

E os egípcios lutaram contra os reis perto de Pathros e Tachpanches, e a batalha foi grave contra os egípcios.

32

E os reis eram mais fortes do que os egípcios em batalha, e cerca de cento e oitenta homens do Egipto caíram naquele dia, e cerca de trinta homens das forças dos reis, e todos os homens do Egipto fugiram de diante dos reis, então os filhos de Esaú e Ismael perseguiram os Egípcios, continuaram a feri-los até o lugar onde estava o acampamento dos filhos de Israel.

33

E os egípcios choraram aos filhos de Israel, dizendo: Venham a nós e ajudem-nos, e nos salvem da mão de Esaú, Ismael e dos filhos de Chittim.

34

E os cento e cinquenta homens dos filhos de Israel correram de seu posto aos exércitos dos reis, e os filhos de Israel choraram a Deus seu Senhor para livrá-los.

35

E Deus ouviu a Israel, e Deus entregou todos os homens dos reis em suas mãos, e os filhos de Israel lutaram contra os reis, e os filhos de Israel feriram cerca de quatro mil homens dos reis.

36

E Deus enviou uma grande consternação no acampamento dos reis, para que medo dos filhos de Israel caísse sobre eles.

37

E todos os exércitos dos reis fugiram de diante dos filhos de Israel, e os filhos de Israel seguiram-nos e continuaram a feri-los até as fronteiras da terra de Cush.

38

E mataram deles na estrada ainda dois mil homens, e dos filhos de Israel nenhum caiu.

39

E quando os egípcios viram que os filhos de Israel tinham lutado com tão poucos homens contra os reis, e que a batalha foi muito grave contra eles.

40

Todos os egípcios ficaram medo por suas vidas devido à forte batalha, e todo Egipto fugiu, cada homem, escondendo-se das forças da frente, e eles esconderam-se na estrada, e eles deixaram os israelitas lutarem.

41

E os filhos de Israel exerceram um golpe terrível contra homens dos reis, e eles voltaram depois que eles os tinham conduzido até à fronteira da terra de Cush.

42

E todo Israel sabia a coisa que os homens do Egipto tinham feito que eles haviam fugido na batalha e deixaram os lutar sozinhos.

43

Assim os filhos de Israel também agiram com astúcia, quando retornavam da batalha, eles encontravam alguns dos egípcios na estrada, e feriram os lá.

44

E enquanto eles os matavam, eles disseram-lhes estas palavras:

45

Portanto vocês fugiram e nos deixaram, sendo poucos homens, para lutar contra estes reis que tinham um grande povo para nos ferir, assim vocês pensam que possam livrar suas próprias almas?

46

E de alguns que os Israelitas encontravam na estrada, falavam uns para os outros, dizendo: Mate, mate, pois ele é um Ismaelita ou um Edomita, ou dos filhos de Chittim; e eles matavam, e sabiam que eles eram egípcios.

47

E os filhos de Israel fizeram estas coisas astuciosamente contra os egípcios, porque eles os tinham abandonado em batalha, e tinham fugido deles.

48

E os filhos de Israel mataram dos homens do Egipto na estrada, cerca de duzentos homens.

49

E todos os homens do Egipto viram o mal que os filhos de Israel tinham feito a eles, então todo Egipto temeu grandemente os filhos de Israel, pois viram seu grande poder, e que nenhum homem deles havia caído.

50

Então todos os filhos de Israel retornaram com alegria para a estrada de Goshen, e o resto dos homens voltaram cada um a seu lugar no Egito.