O livro de Jasar - Capitulo 65

Os conselhos dos anciãos do Egito

1

E aconteceu que depois passar estes Fatos, todos os conselheiros de faraó, rei do Egipto, e todos os sábios reuniram-se e vieram diante do rei, e curvaram-se, e eles sentaram-se diante dele.

2

E os conselheiros e os anciãos falaram ao rei do Egipto, dizendo:

3

Eis que o povo dos filhos de Israel é maior e mais poderoso do que nós, e tu sabes o mal que eles fizeram para nós na estrada quando voltaram da batalha.

4

E tu também viste seu forte poder, pois este poder deles é de seus pais, pois alguns homens foram contra um povo numeroso como a areia, e mataram-nos ao fio da espada, e de si mesmos nem um caiu, portanto, e se fossem mais numerosos, eles os teriam totalmente destruído.

5

Agora, pois, dá-nos conselhos do que fazer com eles, até que nós gradualmente os destruamos, para que eles não se tornem demasiado numerosos na nossa terra.

6

Pois se os filhos de Israel aumentarem na terra, eles vão se tornar um obstáculo para nós, em caso de guerra se eles com sua grande força juntar-se a nossos inimigos, e lutar contra nós, irão destruir-nos na nossa terra.

7

Assim o rei respondeu os anciãos do Egipto e disse-lhes: Este é o plano aconselhado contra Israel.

8

Eis que na terra temos Pitom e Ramsés, cidades não fortificadas contra a batalha, cabe a vocês e nós construí-las e a fortificá-las.

9

Agora, portanto, vá e aja astuciosamente com eles, e proclame uma voz no Egipto e em Goshen sobre o comando do rei, dizendo:

10

Todos os homens do Egipto, Goshen, Pathros e todos os seus habitantes! O rei ordenou-nos a construir em Pitom e Ramsés e as fortificá-las contra as batalhas; quem entre vocês de todo o Egipto dos filhos de Israel e de todos os habitantes das cidades, que estão dispostos a construir conosco, devem cada um ter seus salários dados a ele diariamente na ordem do rei; Então, vão, reúnam-se e cheguem a Pitom e Ramsés para construir.

11

E enquanto vocês estiverem construindo, faça uma proclamação deste tipo em todo o Egipto todos os dias com ao comando do rei de Egipto.

12

E quando alguns dos filhos de Israel vierem para construir com vocês, vocês devem dar-lhes seus salários diariamente por alguns dias.

13

E depois que eles estiverem construindo com vocês por seu salário diário, retirem-se deles diariamente um a um em segredo e, em seguida, você devem tornar-se seus mestres-construtores e oficiais, e vocês devem deixá-los posteriormente para construir sem salário, e eles devem recusar, então em seguida, forcem-nos com todo o seu poder a construir.

14

E se vocês fizerem isso, será bom para fortalecer nossa terra, contra os filhos de Israel, devido à fadiga da construção e do trabalho, os filhos de Israel irão diminuir, porque vocês irão privá-los de suas esposas dia-a-dia.

15

E todos os sábios do Egipto ouviram o conselheiro do rei, e o conselho parecia bom em seus olhos, e aos olhos dos servos de faraó, e aos olhos de todo o Egipto e eles fizeram de acordo com a palavra do rei.

16

E foram todos os servos do rei, e eles fizeram uma proclamação em todo o Egipto, em Tachpanches e em Goshen e em todas as cidades que cercavam o Egipto, dizendo:

17

Vocês viram o que os filhos de Esaú e Ismael fizeram para nós, que vieram à guerra contra nós e queriam destruir-nos.

18

Agora, portanto, o rei nos mandou fortificar a terra, para construir as cidades de Pitom e Ramsés, e a fortificá-las para a batalha, caso eles devam vir novamente contra nós.

19

Todo aquele que e do Egipto ou dos filhos de Israel vierem para construir conosco, ele deve ter seu salário diário dado pelo rei, como seu comando é para nós.

20

E quando o Egipto e todos os filhos de Israel ouviram tudo o que os servos de faraó tinham falado, vieram os egípcios e os filhos de Israel para construir com os servos do faraó, Pitom e Ramsés, mas nenhum dos filhos de Levi vieram com seus irmãos para construir.

21

E todos os servos de faraó e seus príncipes vieram primeiro com dolo para construir com todo o Israel como trabalhadores diários, e eles deram a Israel sua locação diária no início.

22

E os servos de faraó construíram com Israel e foram empregados nesse trabalho com Israel por um mês.

23

E no final do mês, os servos de faraó começaram a retirar-se secretamente do povo de Israel diariamente.

24

E Israel continuou com o trabalho, mas em seguida, receberam seu salário diário, porque alguns dos homens do Egipto estavam ainda prosseguindo o trabalho com Israel. Assim, os egípcios deram a Israel seu salário, na ordem que eles, os egípcios seus colegas-operários, também pudessem levar o pagamento por seu trabalho.

25

E no final de um ano e quatro meses, todos os egípcios tinham-se retirado dos filhos de Israel, então os filhos de Israel foram deixados sozinhos envolvidos no trabalho.

26

E depois que todos os egípcios terem se retirado dos filhos de Israel eles voltaram e tornaram-se opressores e oficiais sobre eles, e alguns deles ficaram sobre os filhos de Israel como mestres de tarefa, para receber deles tudo o que deram como pagamento de seu trabalho.

27

E os egípcios fizeram dessa maneira para os filhos de Israel dia a dia, a afligir em seu trabalho.

28

E todos os filhos de Israel ficaram sozinhos envolvidos no trabalho, e os egípcios abstiveram-se de dar todo o pagamento para os filhos de Israel a partir desse momento adiante.

29

E quando alguns dos homens de Israel se recusaram a trabalhar por conta dos salários não estarem sendo dados a eles, então os exatores e os servos de faraó oprimiu-nos e feriram-nos com golpes pesados e fizeram-nos voltar pela força, para trabalho com seus irmãos; Assim fizeram os egípcios a Israel todos os dias.

30

E todos os filhos de Israel tiveram muito medo dos egípcios por isso, e todos os filhos de Israel retornaram e trabalharam sozinhos e sem remuneração.

31

E os filhos de Israel construíram Pitom e Ramsés, e todos os filhos de Israel fizeram o trabalho, alguns faziam tijolos e alguns edifícios, e os filhos de Israel construíram e fortificaram toda a terra do Egipto e seus muros, e os filhos de Israel ficaram envolvidos no trabalho por muitos anos, até que chegou a hora de quando Deus lembrou-se deles e levou-os fora do Egipto.

32

Mas os filhos de Levi não foram empregados com seus irmãos do começo até o dia de sua saída do Egipto.

33

Pois todos os filhos de Levi sabiam que os egípcios tinham falado todas estas palavras com dolo para os Israelitas, por conseguinte, os filhos de Levi abstiveram-se de aproximar-se do trabalho com seus irmãos.

34

E os egípcios não direcionaram sua atenção para que os filhos de Levi trabalhassem mais tarde, pois eles não tinham ido com seus irmãos no início, portanto os egípcios deixaram-nos em paz.

35

E nas mãos dos homens do Egipto foram instruídos com severidade contínua os filhos de Israel naquele trabalho, e os egípcios fizeram os filhos Israel trabalhar com rigor.

36

E os egípcios amarguraram a vida dos filhos de Israel com trabalho duro, na construção e fabricação de tijolos e também em todos os tipos de trabalho no campo.

37

E os filhos de Israel chamaram Melol, o rei do Egipto: "Meror, rei do Egipto”, porque nos seus dias, os egípcios tinham amargurado suas vidas com todos os tipos de trabalho.

38

E todo o trabalho dos egípcios fizeram os filhos de Israel, exigindo com rigor, para poderem afligir os filhos de Israel, mas quanto mais eles os afligiam, mais eles aumentavam e cresciam, e os egípcios ficavam espantados com dos filhos de Israel.