O livro de Jasar - Capitulo 71

Moisés mata um homem e foge do Egito

1

E quando Moisés tinha dezoito anos de idade, ele desejou ver seu pai e mãe, e ele foi até eles em Goshen, e quando Moisés chegou perto de Goshen, ele veio para o lugar onde os filhos de Israel estavam envolvidos no trabalho, e ele observou seu jugo, e ele viu um egípcio ferindo um dos seus irmãos Hebreus.

2

E quando o homem que era espancado viu Moises, ele correu a ele pedindo ajuda, pois Moises era muito respeitado na casa do faraó, e ele lhe disse: Meu senhor atenda-me, esse egípcio veio à minha casa no meio da noite, me amarrou, e tomou a minha esposa na minha presença, e agora ele pretende tirar a minha vida.

3

E quando Moisés ouviu esta impiedade, sua raiva acendeu-se contra o egípcio, e ele virou-se para cá e para lá, e quando viu que não havia ninguém lá, matou o egípcio e escondeu-o na areia, e livrou o hebreu da mão daquele que o agredia.

4

E o hebreu foi para sua casa, e Moisés voltou para sua casa, a casa do rei.

5

E quando o homem voltou para casa, ele pensou em repudiar sua esposa, pois não era direito na casa de Jacó, qualquer homem vir à sua esposa depois que ela tivesse sido violada.

6

E a mulher foi e disse a seus irmãos, e seus irmãos tentaram matá-lo, e ele fugiu de sua casa e escapou.

7

E no segundo dia Moises foi a seus irmãos, e olhou, e eis dois homens estavam brigando, e ele disse ao perverso, porque tu feres teu vizinho?

8

E ele respondeu-lhe e lhe disse: Quem te colocou como um príncipe ou juiz sobre nós? Tu pensas matar-me como tu mataste o egípcio? E Moisés teve medo e ele disse: Certamente a coisa é conhecida?

9

Faraó ouviu falar deste caso e ele ordenou que Moisés fosse morto, assim Deus enviou seu mensageiro, e ele apareceu diante de faraó, com a semelhança de um capitão da guarda.

10

E o mensageiro de Deus tomou a espada da mão do capitão da guarda, e cortou sua cabeça com ela, pois a aparência do capitão da guarda foi transformada na aparência de Moisés.

11

E o mensageiro de Deus segurou a mão direita de Moisés e trouxe-o para fora do Egipto e o colocou fora das fronteiras do Egipto, a uma distância de viagem de quarenta dias.

12

E Araão seu irmão, permaneceram sozinho no Egipto, e ele profetizou para os filhos de Israel, dizendo:

13

Assim diz Deus de seus antepassados, joguem fora, cada homem, as abominações dos seus olhos e não se sujem com os ídolos do Egipto.

14

E os filhos de Israel se rebelaram e não ouviram Araão nesse momento.

15

E Deus pensou em destruí-los, se não fosse a lembrança do pacto que Ele fez com Abraão, Isaac e Jacó.

16

Naqueles dias a mão do faraó continuou a ser severa contra os filhos de Israel, e Ele os esmagou e oprimiu até o momento quando Deus enviou adiante sua palavra e tomou deles.