O livro de Jasar - Capitulo 83

Arão e seus filhos são separados para o serviço do Senhor

1

E no décimo segundo mês, no vigésimo terceiro dia do mês, Moisés tomou Aaron e seus filhos, e ele vestiu-os em suas vestes, e ungiu-os, e fizeram-lhes como o Deus lhe ordenara, e Moisés trouxe todas as ofertas que Deus tinha ordenado naquele dia.

2

Moisés depois levou Aaron e seus filhos e lhes disse: Por sete dias, você devem permanecer na porta da tenda, pois assim eu ordenei.

3

E Aaron e seus filhos fizeram tudo o que Deus lhes havia ordenado através de Moisés, e permaneceram por sete dias à porta da tenda.

4

E no oitavo dia, sendo o primeiro dia do primeiro mês, no segundo ano da partida dos israelitas de Egipto, Moisés ergueu o santuário, e Moisés colocou todos os móveis do tabernáculo e todos os móveis do santuário, e ele fez tudo o que Deus lhe tinha ordenado.

5

E Moisés chamou a Aaron e a seus filhos, e eles trouxeram o holocausto e a oferta pelo pecado para si e para os filhos de Israel, como Deus tinha ordenado a Moisés.

6

Naquele dia, os dois filhos de Aaron, Nadab e Abihu, tomaram fogo estranho e trouxeram diante de Deus que não lhes ordenara, e um fogo saiu de diante de Deus, e os consumiu, e morreram perante Deus, naquele dia.

7

Então no dia em que Moisés tinha terminado de erguer o santuário, os príncipes dos filhos de Israel começaram a trazer suas ofertas diante de Deus para a dedicação do altar.

8

E trouxeram as suas ofertas de cada príncipe para cada dia, um príncipe a cada dia, por doze dias.

9

E todas as ofertas que eles trouxeram, cada homem no seu dia, um prato de prata pesando cento e trinta siclos, uma bacia de prata de setenta siclos segundo o siclo do santuário, ambos cheios de fina farinha, amassada com azeite, para oferta de carne.

10

Uma colher, pesando dez siclos de ouro, cheia de incenso.

11

Um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano para o holocausto.

12

E um cabrito para oferta pelo pecado.

13

E para as ofertas pacíficas dois bois e cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano de idade.

14

Assim fizeram os doze príncipes de Israel dia a dia, cada homem no seu dia.

15

E foi depois, no dia treze do mês, que Moisés comandou os filhos de Israel a observar a Passagem (Páscoa).

16

E os filhos de Israel celebraram a Passagem (páscoa) em sua temporada no dia catorze do mês, como Deus tinha ordenado á Moisés, assim fizeram os filhos de Israel.

17

E no segundo mês, no primeiro dia do mesmo mês, Deus falou a Moisés, dizendo:

18

Numerem os chefes de todos os homens dos filhos de Israel a partir de vinte anos de idade para cima, tu e teu irmão Aaron, e os doze príncipes de Israel.

19

E Moisés assim o fez, e Aaron veio com doze príncipes de Israel, e eles numeraram os filhos de Israel no deserto do Sinai.

20

E os números dos filhos de Israel pelas casas de seus pais, de vinte anos para cima, foram seiscentos e três mil quinhentos e cinquenta.

21

Mas os filhos de Levi, não foram contados entre os seus irmãos, os filhos de Israel.

22

E o número de todos os homens dos filhos de Israel de um mês para cima, foi vinte e dois mil duzentos e setenta e três.

23

E o número dos filhos de Levi, de um mês de idade e acima, foi vinte e dois mil.

24

E Moisés colocou os Sacerdotes e os levitas cada homem ao seu serviço e seu cargo, para servir o santuário do tabernáculo, como Deus tinha ordenado a Moisés.

25

E no vigésimo dia do mês, a nuvem se foi da tenda do testemunho.

26

Naquele tempo os filhos de Israel continuaram a sua viagem desde o deserto de Sinai, e eles fizeram uma caminhada de três dias, e a nuvem repousou sobre o deserto de Paran, e a ira de Deus se acendeu contra Israel, porque tinham provocado a Deus pedindo carne para que pudessem comer.

27

E Deus ouviu a sua voz, e deu-lhes a carne que comeram durante um mês.

28

Mas, depois disto, a ira de Deus se acendeu contra eles, e os feriu com uma grande matança, e eles foram enterrados ali, naquele lugar.

29

E os filhos de Israel chamaram aquele lugar Kebroth Hattaavah, porquanto ali enterraram as pessoas que cobiçaram carne.

30

E partiram de Kebroth Hattaavah, e acamparam em Hazeroth, que está no deserto de Paran.

31

E enquanto os filhos de Israel estavam em Hazeroth, e a ira de Deus se acendeu contra Miriam por causa de Moisés, e ela tornou-se leprosa, branca como a neve.

32

E ela ficou confinada fora do arraial por sete dias, até que ela tivesse sido limpa novamente de sua lepra.

33

Os filhos de Israel depois partiram de Hazeroth, e acamparam-se no final do deserto de Paran.

34

Naquele tempo, Deus falou a Moisés para enviar doze homens dos filhos de Israel, um homem de cada tribo, para ir e explorar a terra de Canaan.

35

E Moisés enviou os doze homens, e chegaram à terra de Canaan para pesquisar e examiná-la, e eles exploraram toda a terra desde o deserto de Sin para Rechob como tu vens a Chamoth.

36

E no final de quarenta dias vieram a Moisés e a Aaron, e trouxeram resposta de como estavam seus corações, e dez dos homens trouxeram um mau relatório aos filhos de Israel, da terra que haviam explorado, dizendo: É melhor para nós voltarmos para Egipto do que ir para esta terra, terra que consome os seus habitantes.

37

Mas Josué, filho de Nun, e Caleb, filho de Yefuneh, que eram dos que exploraram a terra, disseram: A terra é extremamente boa.

38

Se Deus se agradar de nós, Ele vai nos trazer a esta terra, e dá-la a nós, pois é uma terra que mana leite e mel.

39

Mas os filhos de Israel não quiseram dar ouvidos a eles, e eles deram ouvidos às palavras dos dez homens que tinham trazido um mau relatório da terra.

40

E Deus ouviu as murmurações dos filhos de Israel, e Ele ficou furioso e jurou, dizendo:

41

Certamente nenhum homem desta geração perversa verá a terra de vinte anos e para cima, com exceção de Caleb, filho de Yefuneh e Josué, filho de Nun.

42

Mas, certamente, esta geração ímpia perecerá no deserto, e seus filhos virão para a terra, e eles a possuirão; De modo que a ira de Deus se acendeu contra Israel, e Ele os fez andar errantes no deserto por quarenta anos até o final dessa perversa geração, porque eles não seguiram Deus.

43

E o povo habitou no deserto de Paran um longo tempo, e depois procederam ao deserto, pelo caminho do Mar Vermelho.